sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Visão dos trabalhadores europeus relativamente a Stress no Trabalho


Em 2013 foi publicado um estudo europeu [1] onde uma das questões abordadas foi o stress no trabalho. Achei interessantes, mas não conclusivos os resultados deste inquérito, nomeadamente as razões apontadas para o stress no trabalho.

A maioria dos inquiridos referiu como principais causas de stress no trabalho as horas e volume de trabalho bem como a reorganização e insegurança no trabalho. Aqui fiquei com dúvidas relativamente ao que consideram insegurança no trabalho: precariedade dos contratos de trabalho ou insegurança efectiva nas condições de trabalho? Ou seja, falta de meios de prevenção e protecção?

Relativamente às horas e volume de trabalho, sabemos que muitas vezes as horas trabalhadas vão muito além das horas remuneradas (sim, porque nem todos recebem “horas extraordinárias”, mesmo que as façam). Isto pode demonstrar duas realidades diferentes: excesso de trabalho efectivo para uma pessoa ou falta de produtividade ou falha na gestão de tempo do trabalhador.

Para o caso de excesso de tarefas para uma só pessoa, a solução pode passar por uma reorganização das tarefas de forma a “dividir” tarefas com outro colega que não esteja tão sobrecarregado ou no limite ter de se contratar novo colaborador, podendo esta contratação ser em part-time, por exemplo (algo pouco explorado em Portugal). Caso se mantenha o trabalhador sobrecarregado entrará mais tarde ou mais cedo em Burnout (ver artigo sobre Stress no Trabalho) e a produtividade foi-se.

No caso de falta de produtividade da pessoa, considero que por vezes acontecem falhas na gestão de tempo ou até mesmo da organização que levam a esta consequência. A formação inicial para as tarefas que vai executar é crucial, mas muitas vezes negligenciada. Mas íamos entrar noutro mundo de considerações, que nada têm a ver com segurança e saúde no trabalho.

Depois outro resultado curioso foi o facto de na globalidade cerca de metade dos inquiridos ter referido o stress no trabalho como muito comum/comum no espaço de trabalho. Ou seja, é um risco grandemente percepcionado pelos trabalhadores (nos resultados para o Chipre este valor foi muito elevado). No entanto, também consideraram que nos seus respectivos locais de trabalho, o stress no trabalho é bem gerido (seja lá o que isto quererá dizer).

Caso entendam interessante visualizar o estudo clique aqui.
Até à próxima!

Fontes usadas para este artigo:

[1]  Inquérito de opinião pan-europeu sobre segurança e saúde ocupacional promovido pela Agencia Europeia de Segurança e Saúde no Trabalho, realidado por Ipsos MORI em conformidade com as normas descritas na ISO 20252, disponível em: https://osha.europa.eu/pt/safety-health-in-figures/index_html#tabs-2
Enviar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...