domingo, 20 de fevereiro de 2011

Controle do ruído laboral-uso de auriculares

Sabemos o quanto o ruído pode ser pernicioso, mas saberemos realmente como combatê-lo?

Normalmente o que é realizado nas empresas e pura e simplesmente a adopção de auriculares e ficamos por ai.

E já temos sorte se o empregador optar pelo modelo de auriculares que o relatório de avaliação de ruído recomenda.

Mas será esta uma medida com que nós, técnicos de segurança devemos ficar satisfeitos?

Os auriculares têm um problema: têm de ser usados por pessoas que não os querem usar!

Como ultrapassar essa questão junto dos colaboradores.

Uma coisa que resulta, é instituir um prémio pelo uso de equipamentos de protecção individual. Mas são poucos os empregadores que estejam dispostos a abrir os cordões a bolsa...

Outra será o oposto, ou seja, instituir uma coima para quem seja apanhado sem EPI's... Mas também são poucos os empregadores que têm coragem para isso...

Logo, só temos mais uma solução: técnicas de comunicação, negociação e muita paciência.

Abordarei mais a fundo num novo post.

Até à próxima!

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Resumo Lei nº 2/2011 – Remoção de amianto em edifícios, instalações e equipamentos públicos.

Esta semana saiu legislação relevante sobre amianto. Se calhar quem não estiver muito dentro da área da segurança se interrogue da importância desta legislação.

O amianto ao ser inalado, pode dar origem a uma doença pulmonar grave: a asbestose.

A presente lei visa estabelecer procedimentos e objectivos com vista à remoção de produtos que contêm fibras de amianto ainda presentes em edifícios, instalações e equipamentos públicos.
Segundo este diploma, o governo dispõe de um prazo de um ano para fazer levantamento de todos os edifícios e equipamentos públicos que tenham amianto na sua construção.
Depois do levantamento, é publicada listagem de edifícios com amianto. A ACT terá de fazer uma monitorização, determinando quais deverão ser alvo de acções correctivas, inclusive remoção das fibras.

As entidades que gerem cada um dos edifícios, instalações e equipamentos públicos constantes na listagem referida têm de prestar informação a todos os utilizadores desse edifício da existência de amianto e da previsão do prazo de remoção desse material.

A remoção de produtos com fibras de amianto em edifícios, instalações e equipamentos públicos obedece a regras de segurança, designadamente as previstas no Decreto -Lei n.º 266/2007, de 24 de Junho.

Após a remoção dos produtos que contêm fibras de amianto, a entidade que a concretizou garante que a área na qual se procedeu a essa remoção fica totalmente livre de poeiras e partículas de amianto em todas as estruturas, equipamentos e zona envolvente.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

“Violência física e psicológica no local de trabalho”

Novo estudo sobre a violência no local de trabalho editado pelo EUROFOUND

A violência física e psicológica no local de trabalho é um fenómeno social de grande magnitude. Globalmente, cerca de um em cada dez trabalhadores europeus afirmam ter experimentado algum tipo de violência no trabalho, seja física ou psicológica, nos últimos 12 meses. Os resultados, obtidos pelo EUROFOUND fornecem informação de fundo e indicadores de política para todos os intervenientes e partes envolvidas no actual debate europeu sobre o futuro da política social. O conteúdo do estudo é baseado na pesquisa da Fundação e reflectem a sua estrutura autónoma e tripartida.

(Fonte: EUROFOUND - 2010; Publicação em Ingles, francês, alemão;

site:http://www.eurofound.europa.eu/publications/htmlfiles/ef1054.htm)

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Efeitos do ruído na saúde dos trabalhadores - a surdez

Penso que não será surpresa nenhuma se disser que uma pessoa exposta ao ruído pode ficar surda...

Aliás, no nosso decreto regulamentar nº76/2007 a diminuição da audição é considerada doença profissional a partir de um ano de exposição ao ruído.

Nesse mesmo decreto regulamentar, são referidas algumas actividades tais como:

- Trabalhos em caldeiraria
- Martelagem, rebitagem e estampagem de metais;
- Trabalhos em teares de lançadeira
- Trabalhos de estampagem de tecidos
- Trabalhos com martelos e perfuradores pneumáticos;
- Trabalhos em salas de máquinas de navios
- Trabalhos com rotativas na indústria gráfica
- Trabalhos em linhas de enchimento (de garrafas, de barris, etc.) na indústria alimentar
- Trabalhos efectuados com máquinas ou equipamentos ruidosos
- Emprego ou destruição de munições ou explosivos
- Trabalhos na proximidade de motores de explosão ou propulsão e de reactores
- Trabalho em discotecas, salas de diversão ou outros ambiente ruidosos

Achei interessante sobretudo referirem os trabalhos em discotecas... O que fazer com estes trabalhadores?

Até à próxima
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...